O comentador que usa o rótulo Saddam Hussein’s Whirling Aluminium Tubes produziu algumas das críticas mais brilhantes a que este blog já esteve sujeito. Argumentando contra a estirpe tecno-comercial da NRx a partir de um ponto de vista paleorreacionário linha-dura, sua contribuição para esta (pt) seção é o ponto alto de seu engajamento aqui. Que, mesmo no clímax do ataque, este blog seja incapaz de declinar o diagnóstico oferecido, com a exceção de apenas as mais ligeiras e marginais reservas, é um fato que atesta a lucidez de sua visão. (Alguns ajustes editoriais mínimos foram feitos por consistência – o original pode ser conferido no link fornecido). SHWAT escreve:

A analogia do Admin entre o Tecno-Comercialismo e as estruturas do governo colonial na época da companhia das Índias Orientais está absolutamente correta e fornece um esclarecimento decisivo. Isto é como a vez quando um grupo ficou na Europa, enquanto o outro grupo ia fazer sua fortuna no Novo Mundo.

Reação: Ordem estável (como valor, se não efeito prático), posição hereditária
Tecno-comercialismo: Competição desintegradora, dinamismo

Reação: Conservadorismo, tradição, as antigas maneiras
Tecno-comercialismo: Compatição desintegradora, inovação

Reação: Autoridade pessoal, Realeza sacra, privilégios hereditários
Tecno-comercialismo: Governo corporativo, inclinando-se para o oligárquico, composição dinâmica da oligarquia, baseado na política corporativa e no Darwinismo Social

Reação: História cíclica, Kali Yuga
Tecno-comercialismo: História linear, progresso em direção à singularidade

Reação: Foco no país antigo, nas pessoas antigas, salvando o Ocidente
Tecno-comercialismo: Abandonar o antigo, colonizar novos espaços, tanto no Oriente quanto (espera-se) no Espaço

Reação: Ordem social tradicional, comunidade, pertencimento, senso de local e enraizamento, casta
Tecno-comercialismo: Dinamismo social moderno, liberdade, meritocracia, desenraizamento, atomização, Darwinismo Social, um futuro questionável para certas classes sociais

Reação: Conservadoramente comunitária
Tecno-comercialismo: Radicalmente individualista

Reação: Identitário
Tecno-comercialismo: Cosmopolita

Reação: Alega acabar com a política, acaba com a política Bizantina / Otomana
Tecno-comercialismo: Alega acabar com a política, acaba com a Política Corporativa

Reação: Marcial
Tecno-comercialismo: Mercantil, pós-Marcial (Drones > Xátrias)

Reação: Desdenhosa de empreendimentos mercantis crassos
Tecno-comercialismo: Vê empreendimentos mercantis como primários

Reação: Falha sem bons líderes
Tecno-comercialismo: Foco em estruturas governamentais inovadoras, de modo que as pessoas não precisem ser boas

Reação: Conservadora, quer que as coisas fiquem as mesmas ou volta para trás
Tecno-comercialismo: Desintegrador, dinâmico, quer que as coisas mudem constantemente, Avante!

Reação: Capitalismo ordinário, enjaulado (o que, para o Ultra-Capitalista, é socialismo)
Tecno-comercialismo: Ultra-Capitalismo

Reação: Religiosa
Tecno-comercialismo: Quer invocar um deus-máquina

Reação: Sobre encontrar uma maneira para que os humanos vivam vidas espiritualmente satisfatórias e depois morram e abram espaço para seus filhos
Tecno-comercialismo: Sobre encontrar uma maneira de invocar um deus-máquina para acabar com a humanidade e/ou encontrar uma maneira de viver para sempre. Muito poucos filhos.

Reação: Exigiria a criação de uma elite marcial nova e legítima ou a cooptação de alguém como Putin (horripilante para os tecno-comercialistas)
Tecno-comercialismo: Busca cooptar a atual elite mercante progressista e colocar alguém como o cara do Google no poder (horripilante para os reacionários)

Reação: Causa perdida romântica
Tecno-comercialismo: Perturbadoramente plausível, no sentido de que alguém como o cara do Google provavelmente iria acabar no topo de qualquer maneira, e ele poderia ouvir aqueles que lhe bajulam.

Então, eu tenho boas notícias e más notícias. As boas notícias são que [vocês tecno-comercialistas] provavelmente vão conseguir muito do que vocês querem no futuro. As más notícias são que você não são reacionários, nem mesmo um pouco. Vocês são liberais clássicos, só estava um pouco obscurecido porque vocês são liberais clássicos ingleses, em vez de americanos ou franceses. Consequentemente a falta de interesse em revoluções. O equivalente moderno daqueles caras liberais clássicos da Companhia das Índias Orientais.

Então, a escolha é de vocês. Vocês certamente podem manter o rótulo neo-reacionário e transformá-lo em algo como o “neo” em “neo-conservador”, onde o “neo” significa “pwnado”. Mas isso significará que os conservadores tradicionalistas e NBs continuam a vaguear por aqui. Ou você pode cortar o cordão e completar a fissão.

De qualquer forma, neste ponto provavelmente deveríamos seguir nossos caminhos separados e começar a conspirar uns contra os outros. Obrigado por uma leitura agradável

Se isto é realmente uma nota de despedida, é o exemplo mais magnífico que já vi. Estou quase tentado a dizer, com inimigos como este, quem precisa de aliados?

Há reviravoltas e meandros a serem adicionados esta cartografia rígida do cismo, incluindo aqueles que o cismo fará a si mesmo. Da atual perspectiva deste blog (que ele, claro, suspeita ser alguma outra coisa), a orientação quanto a esses é a complicação do tempo através do espiromorfismo, ou restaurações inovadoras, que nem ciclos, nem simplesmente trajetórias de escape podem capturar. Essas, em última análise, re-formam tudo, mas elas podem esperar (enquanto a ferida apodrece criativamente). A fissão libera energia. Talvez ironicamente – SHWAT demonstrou isso para além de toda controvérsia.

Original.
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s