Por volta de 2037, as fases duras da Revolta finalmente acabaram. A Eurásia Ocidental está arruinada e confusa, mas o combate se reduziu a cinzas entre os escombros. No Extremo Oriente, a República Confucionista da China foi grandemente bem-sucedida em restaurar a ordem e está até gozando da primeira onda de prosperidade renovada. A guerra civil islâmica continua, mas – agora quase completamente introvertida – é facilmente colocada em quarentena. Ninguém quer pensar demais sobre o que está acontecendo na África.

O território dos extintos EUA é firmemente controlado pela Coalizão Neorreacionária, cuja vantagem é fortalecida pela fuga de 20 milhões de Legalistas da Catedral para o Canadá e para a Europa (incidentalmente derrubando ambos em caos terminal). O Conselho Tricotômico Provisório, selecionado primariamente através de um processo de promoção militar e delegação a partir de dentro dos principais grupos guerrilheiros Neorreacionários, agora se confronta com a tarefa de estabelecer uma ordem política restaurada.

Rapidamente fica óbvio para cada uma das três principais facções Neorreacionárias que futuros desenvolvimentos – mesmo que estes devam incluir uma subdivisão ordeira da nação – dependerão inicialmente da instituição de um governo que equilibre as três grandes correntes que agora dominam o continente norte-americano: Etno-Nacionalistas (“Gênios” ou “Rochosos”); Teonomistas (“Toras” ou “Chiasoures”); e Tecno-Comercialistas (“Ciboides” ou “Cedulosos”). Agora que a Catedral foi completamente extirpada, divergências significativas entre estas três visões do futuro da nação ameaçam se escalar, de maneira imprevisível, até antagonismos perigosos.

Uma vez que o realismo prático, enraizado em um entendimento da dependência de trajetória, é uma herança comum à todas as três facções, há um consenso imediato sobre a necessidade de se começar de onde as coisas estão. Uma vez que uma ordem triangular virtual de agendas parcialmente compatíveis já está refletida na composição do Conselho Provisório, esta é reconhecida como o modelo para um governo emergente e triadicamente estruturado – a ascendente Tricotomocracia Neorreacionária, ou “Trike”. (Uma estátua colossal de Spandrell – o reverenciado barba-branca da Tricotomia – já foi erigida na comparativamente livre de radiação capital provisória de Omaha, contemplando moisaicamente a nova terra prometida, com uma cintilante espada cerimonial samurai colocada triunfantemente acima de sua cabeça.)

Dentro de alguns meses, a fórmula básica da Tricotomocracia foi ajustada no lugar. Ela consiste em três Compartimentos, cada um dominado de forma abrangente por uma das facções principais. Procedimentos para a seleção de oficiais são determinados internamente por cada Compartimento, valendo-se das tradições específicas da hierarquia funcional afinada durante a Guerra Zumbi.

A autoridade é distribuída entre os Compartimentos em um circuito triangular. Cada Compartimento tem uma responsabilidade interna e externa específica – sua própria função governamental positiva, assim como um controle externo (e estritamente negativo, ou inibidor) do Compartimento seguinte. Isto é coloquialmente conhecido como o sistema ‘Rochoso-Chiasouro-Ceduloso’.

Os ‘Rochosos’ Etno-Nacionalistas administram o Compartimento da Segurança, que inclui as funções essenciais do Executivo. Ele é controlado financeiramente pelo Compartimento dos Recursos. Sua responsabilidade externa é a limitação do Compartimento da Lei, cujos estatutos podem ser devolvidos e, em último caso, vetados (mas não positivamente emendados), se forem considerados incompatíveis com aplicação prática. A estrutura do Compartimento da Segurança coincide,em grande parte, com a cadeia de comando militar. (Os Rochosos podem decidir se querem descrever o Comandante Supremo como um monarca constitucional, um senhor supremo da guerra ou um semideus da aniquilação.)

Os ‘Chiasoures’ Teonomistas administram o Compartimento da Lei, que combina funções legislativas e judiciais. Para efeitos de financiamento, o Compartimento da Lei está subordinado ao Compartimento da Segurança, por razões constitucionais óbvias. Isto o mantém pequeno, restringindo seu potencial para atividades legislativas extravagantes. Uma vez que o Compartimento da Segurança também filtra a legislação (de acordo com um critério prático), a Lei da Tricotomocracia é notável por sua clareza, economia e concisão. Todo o edifício da Lei, pelo entendimento informal, está limitado a um único volume de proporções bíblicas. Espera-se que os oficiais Chiasoures sêniores o memorizem. A responsabilidade externa do Compartimento da Lei é restringir o Compartimento dos Recursos, limitando estritamente a legalidade das medidas de levantamento de receitas (vinculadas informalmente a um ‘dízimo’ nacional). A ordem interna do Compatimento é determinada pela hierarquia eclesiástica da Igreja Neorreacionária do Triarquiteto Cósmico.

Os ‘Cedulosos’ Tecno-Comercialistas administram o Compartimento dos Recursos, com o ‘poder do bolso’. Como único Compartimento ‘auto-financiado’, ele é minuciosamente escrutinado pelo Compartimento da Lei, que controla de maneira estrita seus procedimentos de levantamento de receitas. Dominado por uma cabala de capitalistas e tecnólogos extremamente laissez-faire, o Compartimento dos Recursos é guiado pelo mantra de economizar em todas as coisas. Ele faz tão pouco quanto possível, para além do financiamento maximamente parcimonioso do Compartimento da Segurança, com suas próprias operações internas restritas rigorosamente a racionalização de impostos de Pigou, pesquisas estatísticas e a provisão de incentivos ao desenvolvimento no estilo XPRIZE. O conselho do Compartimento é preenchido pelos nove maiores pagadores de impostos, rotacionados a cada três anos. O conselho elege um CEO.

As discrepâncias ideológicas entre os Compartimentos fazem uma importante contribuição à estabilidade da Tricotomocracia, uma vez que limitam o potencial para uma re-amalgamação em uma unidade tirânica. Este é um dos princípios gêmeos através dos quais seu sucesso deve ser estimado – a perpetuação da pluralidade governamental durável. O segundo princípio – imunidade completa à pressão populista – é garantido automaticamente na medida em que a Tricotomocracia perdure, uma vez que nenhum dos Compartimentos são demoticamente sensíveis e, mesmo que este não fosse o caso, cada um está isolado da subversão demótica que afeta qualquer um dos outros. O resultado é um governo que responde apenas a si mesmo, com um si que é irredutivelmente plural e, assim, intrinsecamente auto-crítico.

Sob a mão leve do governo da Tricotomocracia, qualquer ‘cidadão’ que busque participar do governo, de qualquer maneira que seja, tem três opções aberta a ele: (a) Juntar-se aos Serviços de Segurança e subir na hierarquia. (b) Juntar-se à Igreja da Sagrada Triarquia e se tornar adepto da lei; (c) Criar renda vulnerável a impostos o suficiente para conseguir um lugar no Conselho Nacional de Recursos. Poderiam existir, além disso, oportunidades de carreira para um número bem pequeno de administradores profissionais, a depender das políticas internas de pessoal dos três Compartimentos. Qualquer outra ‘política’ seria desordem social criminosa, embora, na maioria dos casos, isso provavelmente seria tratado de maneira leniente, devido a sua completa impotência. Se suficientemente disruptiva, tal comportamento ‘de relíquia demo-zumbi’ seria melhor administrado através de deportação.

(Questões sobre diversidade do governo local, secessão e construção de micro-estados excedem os termos deste acordo inicial Integral-Neorreacionário. Tais potenciais podem apenas fortalecer os controles externos e, assim, restringir ainda mais o escopo da discrição governamental.)

Original.
Advertisements

One thought on “Tricotomocracia

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s